Skip to content

TUPAI, Indústria exportadora com design e sustentabilidade no ADN

Na cobertura da fábrica da TUPAI em Águeda vai nascer uma central fotovoltaica que irá evitar a emissão de 502 ton de CO2/ano, o equivalente a plantar 12900 árvores anualmente.

A TUPAI nasceu em 1976, no sector das ferragens industriais e o seu nome é um acrónimo de “tudo para a indústria”, este foi o espírito que esteve na genesis da sua fundação. Passados 44 anos, a fabrica da TUPAI ocupa uma área de 21.000 m2, emprega cerca de 200 colaboradores e exporta 80% do seu volume de negócios. A TUPAI produz puxadores de interior e exterior, dobradiças, fechaduras e vários acessórios para a habitação e banho, tendo-se tornado uma marca de referência junto de arquitetos, projetistas, distribuidores e consumidores finais.
É uma empresa fortemente exportadora sendo os principais mercados a Europa, Estados Unidos e Médio oriente. O mercado Europeu é o que tem maior peso, principalmente Europa de Leste, Escandinávia, França e Reino Unido.

A TUPAI deve muito do seu sucesso e crescimento ao investimento forte em serviço, qualidade e design, o que permitiu uma diferenciação a concorrentes originários da Asia, cujo foco é essencialmente no preço. Na sua estratégia, foi igualmente importante trabalhar com grandes marcas internacionais, em projetos exclusivos, que implicou uma maior exigência, rigor e contínuos avanços tecnológicos nos processos de fabricação, originando uma produção de elevada qualidade, com inúmeros testes para controlo permanentemente durante as diferentes fases produtivas. A exigência dos clientes, implicou igualmente várias certificações, que são um garante de qualidade, como a norma de qualidade NP EN ISO 9001 e a norma de carácter ambiental NP EN ISO 14001, em que a TUPAI foi a primeira empresa portuguesa neste setor a obtê-la, conferindo um elevado sentido de responsabilidade para com o meio ambiente.

O cariz de indústria exportadora, implica ser competitivo num mercado global e isto exige uma gestão minuciosa da energia, que representa uma fatia muito importante do custo industrial. O consumo de energia por m2 produzido é um KPI determinante para a competitividade do negócio. A eficiência produtiva aliada a uma boa eficiência energética permite obter elevados níveis de performance, concretizados em produtos de qualidade e com preços que permitem competir nos mercados internacionais.

Desta forma surge a necessidade de instalar uma central fotovoltaica em que parte da energia consumida no processo produtivo é produzida localmente, com energia renovável, permitindo a diminuição da fatura da fábrica e do planeta, uma dupla vantagem.
Como parceiro de negócio a TUPAI optou pela Helexia, que tem a vantagem de desenvolver projetos chave-na-mão, estando presente em toda a cadeia de valor do projeto, fornecendo todos os recursos técnicos, legais, de construção e financiamento necessários. Sendo um investimento realizado pela Helexia, a TUPAI não perde a capacidade de continuar a investir na sua atividade core.
A central vai ter uma potência instalada de 750,2 de kWp, e uma produção anual estimada de 1116 MWh anuais, que é equivalente a fornecer energia a 223 famílias/ano.
Com esta central, a TUPAI consegue satisfazer 27% das suas necessidades de energia elétrica.
A construção da central fica a cargo da Prosolia.

Subscreva
a Newsletter

Subscreva
a Newsletter

MAIS NOTÍCIAS

separator-shape-03
This is Tooltip!