Skip to content

Indústria cerâmica competitiva: o exemplo da Gresart

A indústria cerâmica portuguesa foi pioneira, na União Europeia, na produção de grés e faiança para uso doméstico. Para que continue a competir nos mercados externos, entre vários fatores é necessário que utilize energia com custos mais competitivos. Este é o exemplo da GRESART Cerâmica – ver projeto aqui.
 
A Gresart Cerâmica fundada em 1981 é reconhecida como produtor europeu de referência em termos de design, qualidade e competitividade dos seus produtos cerâmicos.
Através da parceria com a HELEXIA foi instalada uma central fotovoltaica em regime de autoconsumo com uma potência de 1.886 kWp e produção anual de 2.765 MWh de energia limpa e renovável, evitando a emissão anual de 1.244 Ton de gases com efeito de estufa.
Este projeto representou um investimento de 2,2M€ da Helexia.

VANTAGENS GRESART :
Projeto chave-na-mão (com investimento), permitindo o cliente manter o focus no seu negócio;
> Redução de custos operacionais com energia e um consequente aumento da capacidade competitiva (preço, margem e lucro);
Substituição da cobertura do edifício, com remoção total do amianto existente.
 
Cerca de 30% da produção da GRESART é para exportação, tendo como principais mercados Alemanha, França, Bélgica, Inglaterra, Países Baixos, Espanha, Irlanda, Suécia, Canada e Estados Unidos da América.  Este caminho é possível porque existe uma valorização da excelência na gestão dos recursos, na procura contínua da qualidade, nas soluções apresentadas ao cliente e com respeito pelo meio ambiente.
Com uma clara aposta em design e preocupação na redução de custos produtivos e impacto no planeta, existem boas justificações para que a Gresart continue o seu crescimento sustentável.

Ver projeto

Subscreva
a Newsletter

Subscreva
a Newsletter

MAIS NOTÍCIAS

separator-shape-03
This is Tooltip!